Conecte-se Conosco
   

Notícias

FIETO recepciona equipe do Ministério da Integração e do Desenvolvimento Regional em Palmas

Publicado

em

O presidente Roberto Pires destaca que a FIETO faz parte de Comitês e Conselhos em diversos segmentos e participar dessas agendas que trazem desenvolvimento [se referindo a Oficina], de forma propositiva e apontando caminhos, é fundamental para construir um Tocantins melhor para todos. - Foto: Hiroshi

O presidente da FIETO, Roberto Pires, participou nesta segunda-feira, 08/07, do almoço receptivo de integrantes do Ministério de Integração e do Desenvolvimento Regional – MIDR na sede da Federação das Indústrias do Estado do Tocantins em Palmas.

A equipe, juntamente com pesquisador da Embrapa Cerrados, veio de Brasília para a “Oficina de Planejamento do Polo de Agricultura Irrigada” da Região Sudoeste do Tocantins que acontece amanhã, 09/07, em Lagoa da Confusão/TO. O vice-governador do estado, Laurez Moreira, participou do receptivo.

A oficina e sua realização no estado contam com o apoio da Associação dos Produtores Rurais do Sudoeste do Tocantins – APROEST, presidida pelo conselheiro da FIETO e presidente do Conselho Temático da Agroindústria da instituição, Wagno Milhomem. A iniciativa propõe, por meio da integração dos setores privado e público, gerar a promoção da agricultura irrigada e o desenvolvimento regional, ouvindo as partes para compor a carteira de projetos.

O presidente Roberto Pires destaca que a FIETO faz parte de Comitês e Conselhos em diversos segmentos e participar dessas agendas que trazem desenvolvimento [se referindo a Oficina], de forma propositiva e apontando caminhos, é fundamental para construir um Tocantins melhor para todos.

“É bom para o Tocantins e bom para a geração de empregos, pois temos um Estado que concentra cerca de 45% dos empregos formais na máquina pública. Precisamos migrar esses empregos para a iniciativa privada”, pontuou. Pires reforçou a capacidade da indústria para gerar mais postos de trabalho, em especial, por meio da agroindústria. “A indústria emprega bem, valoriza bastante o agronegócio que tem uma capacidade de gerar empregos muito grande, então vejo que o Estado tem tudo para desenvolver a agroindústria aqui”, finalizou o presidente.

A diretora do Departamento de Irrigação do MIDR, Larissa Oliveira Rêgo, ressaltou o papel do Ministério de conduzir a política nacional de irrigação, visto que a criação do Polo de Agricultura Irrigada em Lagoa da Confusão será o 13º do Brasil. O país irriga somente 8% do seu potencial. São oito milhões de hectares com potencial para 55 milhões de hectares de área irrigada.

“Hoje a população mundial tem sete bilhões de pessoas e, até 2050, serão mais dois bilhões de pessoas e de onde virá o alimento? O mundo quer comida do Brasil, então precisamos ter estratégias para trabalhar e alavancar a produção agrícola. Esse polo vem com esse papel: integrar todas as três instâncias, federal, estadual e iniciativa privada”, declarou.

Laurez Moreira, vice-governador do Tocantins, ao se referir sobre o avanço dos negócios no estado, destacou a importância de projetos que visam o desenvolvimento da agroindústria.  “Os projetos que nós temos implantado aqui têm transformado o cenário. Na década de 1980 a produção de arroz, por exemplo, era praticamente para subsistência, e hoje essa cadeia produtiva [e outras também] tem gerado desenvolvimento, criando oportunidade e sem dúvida, projetos de irrigação contribuirão muito para o nosso Tocantins”, discursou.

Publicidade    
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TENDÊNCIA