Conecte-se Conosco
 

 

Policial

Ação conjunta das Polícias Civil TO e GO resulta na prisão de homem que matou corretor em Gurupi

Publicado

em

RIO VERDE-GO – Uma ação conjunta realizada na manhã desta quinta-feira, 30, pela 3ª Divisão de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP – Gurupi) e do Grupo Especial de Investigação de Homicídios e  8ª Núcleo de Inteligência da Polícia Civil de Rio Verde (GO), resultou na prisão de um homem de iniciais D.S.S, de 37 anos, apontado como o principal suspeito pela morte do vendedor de veículos, Adão Alves da Mota, de 52 anos, alvejado por disparos de arma de fogo, no último dia 16 de outubro.

O homem foi preso em Rio Verde, em cumprimento a mandado de prisão preventiva, expedido pelo Juízo da Vara de Violência Doméstica e Crimes Doloso Contra a Vida da Comarca de Gurupi.

A prisão do suspeito ocorreu no âmbito da Operação Paz e é um desdobramento das investigações que estavam sendo realizadas pela  DHPP – Gurupi. Assim que descobriu o paradeiro do suspeito na cidade de Rio Verde, a unidade especializada solicitou apoio da Polícia Civil daquela cidade e após compartilhamento de informação, o  indivíduo foi capturado, na manhã desta quinta-feira.

Motivação

As investigações da Polícia Civil revelaram que o crime teria sido cometido em razão de um desacordo comercial entre o vendedor e o suspeito, que então decidiu matar Adão, o qual foi atingido por tiros nas costas e também no rosto, na região central de Gurupi.

Preso no dia do aniversário

O homem foi capturado no dia em que completa 37 anos de idade. Na oportunidade, ele também foi autuado em flagrante por uso de documento falso. Os policiais civis ainda deram cumprimento a outro mandado de prisão em razão de outro homicídio praticado pelo indivíduo na cidade de São Valério do Tocantins. Em relação a esse caso, o homem cumpria pena em liberdade, mas deixou de observar as determinações judiciais e por isso teve a prisão preventiva decretada.

O indivíduo foi conduzido até a Central de Flagrantes da Polícia Civil de Rio Verde, e após a realização dos procedimentos legais cabíveis, encaminhado ao presídio local, onde aguardará recambiamento para Gurupi, a fim de que possa responder pelo crime que lhe é imputado.

Além da 3ª DHPP,  as investigações e prisão do suspeito também contaram com a efetiva participação da 7ª Delegacia Regional de Gurupi (7ª DRPC).

Publicidade    
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TENDÊNCIA