Conecte-se Conosco
 

 

Notícias

“Não tenho envolvimento com investigação da PF, nunca assinei nenhum documento da prefeitura de Formoso” – Vice-prefeito Israel Kawe emite nota de esclarecimento sobre operação “Rota Dubai”

Publicado

em

srael Borges Nunes, conhecido como Kawê, se pronuncia após ser envolvido em investigação sobre desvio de recursos públicos do transporte escolar.

FORMOSO ARAGUAIA-TO – O vice-prefeito de Formoso do Araguaia, Israel Borges Nunes, popularmente conhecido como Kawê, emitiu uma nota de esclarecimento após ser envolvido na operação da Polícia Federal realizada na última quinta-feira, dia 1º de fevereiro. A ação tinha como alvo investigar desvio de recursos públicos do Programa Nacional de Apoio ao Transporte Escolar, o que resultou na prisão de Nunes.

Na nota, o vice-prefeito afirmou ter sido pego de surpresa pela operação policial e esclareceu que não possui envolvimento direto na gestão municipal nem na investigação em questão. Ele ressaltou que não é parte ativa da administração e tampouco atua como ordenador de despesas. Além disso, destacou não ter participado de licitações ou assinado documentos da prefeitura, exceto durante o dia da posse, diante dos cidadãos formosenses.

Kawê afirmou também que não foi convidado para a viagem a Dubai e nem participa da parte administrativa. Sobre as armas apreendidas durante a operação, declarou que colaborou com as autoridades e que estas não possuem relação com o inquérito em curso.

O vice-prefeito reiterou sua disposição em colaborar com as investigações e aguardar esclarecimentos da justiça, ressaltando sua ausência de envolvimento com processos licitatórios e fundos federais. Ele finalizou a nota afirmando estar à disposição das autoridades para fornecer informações relevantes ao caso, ressaltando, no entanto, sua limitada contribuição devido ao distanciamento da administração municipal desde seu afastamento.

Leia a nota na íntegra:

Me faz necessário vir a público esclarecer algumas questões a respeito do ocorrido na quinta-feira passada. Como todos sabem houve uma operação da polícia federal em Formoso do Araguaia (Rota Dubai), na qual eu fui procurado como declarante para esclarecer algum envolvimento pessoal e de algumas outras pessoas na investigação. Fui pego de surpresa como todos, e na realidade não soube responder muitas questões.

Como Todos sabem não sou parte ativa da gestão e nem da investigação. A investigação trata pelo que sei do transporte escolar, no qual nunca tive nenhuma participação. Sou Vice-prefeito e como tal, não sou ordenador de despesas. Durante a entrevista fui indagado pela minha participação na gestão e também na secretaria de Educação. Não fui de grande ajuda pois não tenho conhecimento das licitações e nem de contratos dessa secretaria. Também deixei claro que não fui convidado para viagem de Dubai, e nunca participei da parte administrativa dessa gestão, um dos motivos pelos quais me afastei da mesma em maio de 2023.

Quanto ao fator das armas, declaro ser verdade, cooperei todo o tempo com a polícia, que apreendeu todas as espingardas da fazenda, como um revólver 38 e munições. Crime comum sem nenhuma ligação com o inquérito e processo da Polícia Federal. Neste não tenho nenhuma ligação com o prefeito nem demais acusados. Estou aguardando a justiça para maiores esclarecimentos e vou cooperar com o que eu souber o que não é muita coisa.

Reafirmo, como vice-prefeito não participo de nenhum processo licitatório, não tenho envolvimento com nenhum fundo federal e nunca assinei UM, NENHUM documento da prefeitura a não ser no dia da posse na presença de todos os cidadãos formosenses. Repito, estou a inteira disposição da justiça e aguardo como todos, mais esclarecimentos.

Atenciosamente

Israel Borges Nunes – Kawê

Publicidade    
Clique Para Comentar

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

TENDÊNCIA